quinta-feira, 14 de fevereiro de 2013

O ENIGMA DO GALO

Enquanto toda cidade pende para a esquerda do observador, o Galo está firme e imponente em seu equilíbrio, protegido por um delta que representa sua crista. Não é a toa que esse é o símbolo máximo de nosso carnaval uma vez que representa Pernambuco e a sua bandeira. Pensando assim Pernambuco é um Estado ocultista por natureza de seus criadores Judeus. Um psicanalista certa vez me chamou de Judeu só por eu ser Pernambucano. Isso é bom! Melhor ainda é conseguir desvendar seus símbolos mágicos mesmo sendo um bastardo.
Tudo na bandeira de Pernambuco é mágico, mas nem todo mundo era alquimista para resolver o enigma e enxergar o que a elite enxerga. Daí apareceu o primeiro alquimista chamado Chico Science que veio com uma nação chamada Zumbi e começaram a mexer os pauzinhos a revelar os símbolos da nossa bandeira para o mundo.
Depois com a “afrociberdelia” escancarou os segredos na nossa nação pernambucana. Mas, infelizmente, num desses carnavais da vida, partiu num rabo de cometa e voltou para as estrelas deixando a nação pernambucana com dificuldades para seguir com a decodificação dos símbolos secretos da nossa cidade. Até Jorge Bem foi chamado, aquele que anunciou a chegada dos alquimistas, para nos ajudar nessa tarefa árdua que é mexer na lama do nosso quintal.
Seguimos com a investigação até o candomblé parar nos museus e ter seu lugar cultural marcado para além dos carnavais. No entanto a investigação continua com um passo a frente dela mesma e já não estamos mais no mesmo lugar. Rios e pontes de over drives, impressionantes esculturas de lama. Por uma leitura eletrônica da natureza cujo estandarte é afrodisíaco, cibernético e psicodélico – isso é Pernambuco!


Nenhum comentário: