terça-feira, 5 de novembro de 2013

O CORPO DO MONSTRO É UM CORPO CULTURAL

“Vampiros, enterro, morte: enterre o cadáver onde a estrada se bifurca, de modo que quando ele se erguer do túmulo não saberá que caminho tomar. Crave uma estaca em seu coração: ele ficará pregado ao chão no ponto de bifurcação, ele assombrará aquele lugar que leva a muitos outros lugares, aquele ponto de indecisão. Decapite o cadáver, de forma que acéfalo, ele não se reconheça como sujeito, mas como puro corpo”. (Cohen in Silva, 2000, p.26)

Nenhum comentário: