quarta-feira, 18 de novembro de 2015

THALASSA – a sensação oceânica do cosmo em nosso DNA

Acreditamos no "mundo material" como se o "mundo espiritual" surgisse a partir da nossa percepção da matéria, tipo um "fantasma da máquina". Mas a Verdade é que a "matéria" advém do "espírito". Tá aí a "Física Quântica" provando isso. Todo o "mundo material" que conhecemos é banhado por uma frequência vibratória de ondas invisíveis que criam a matéria. Então a Terra está mergulhada no oceano cósmico que cria a ilusão da matéria para nossa existência. Vivíamos todos felizes nesse oceano cósmico infinito, mas aconteceu uma secagem e a Terra de súbito  apareceu diante dos nossos olhos. Por isso nossa nova casa se chama "Planeta Terra" e não "Planeta Água" de que sua maior parte é constituída, como bem afirma Guilherme Arantes dizendo "Terra planeta Água". Mas o fato é que caímos em Terra quando os oceanos secaram e cá estamos tentando voltar pra casa matando uns aos outros porque acreditamos que a "matéria" cria o "espírito". Mas não é nossa culpa, o primeiro primata que percebeu isso tratou de esconder dos outros essa Verdade através do medo e terror psicológico da morte. Mascararam a morte com caretas bizarras para nos assustar distanciando-nos da percepção oceânica que carregamos em nosso DNA dando origem a todo ódio possível de se viver apenas em Terra. Fecharam nossa conexão com o oceano nos cegando com terror psicológico para acreditarmos na "falta" psicanalítica. É por isso que a Psicanálise constitui a base da pirâmide social cuja lógica se encontra no corte da nossa conexão com o oceano. Dessa forma ficamos presos em Terra sem desfrutar da felicidade oceânica que emana do cosmo. 
Mas a era de Aquário chegou nos banhando com sua benção de pertencermos ao "mundo espiritual". Isso nos faz perceber que não estamos mais separados/castrados da nossa origem cósmica só porque caímos em Terra, pois o oceano cobre toda sua extensão e nos trás as estrelas de volta. Toda essa mecânica da industrialização social criadora das Metrópoles advém do "mundo espiritual". Claro que não somos "máquinas" e temos um "fantasma" preso nessa estrutura orgânica, isso é ridículo. Somos humanos, demasiado humanos para entender que a mecânica do universo cria a matéria, logo somos seres biológicos que nos utilizamos dessa mecânica para criar o suficiente para se viver o oceano na Terra, o Paraíso. "O que está em cima é o que está em baixo", diz o proverbio alquímico que tem como princípio toda magia que faz materializar as ideias.

Nenhum comentário: