sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

ÍNCUBOS

Assim, vejo a energia sexual da função orgástica de Reich como algo que transcende a matéria e encontra o verdadeiro gozo na transmutação da matéria em espírito obtendo poder sobre qualquer força advinda da "magia sexual". A "função do orgasmo" teria então o objetivo de nos elevar acima dos instintos animais e não o contrário, fazendo valer a "Vontade" de Deus no mundo - "assim na Terra como no Céu". É claro que Reich tinha conhecimento sobre o "prana" do Oriente apenas omitiu para que sua teoria não caísse na classificação mística e perdesse a credibilidade "científica" que mesmo assim foi considerado um "louco" ao invés de "mistico". Diferente de Jung que foi a fundo nesse conhecimento, resgatando e preservando para nós todo o conhecimento da Alquimia da Idade Média contra essas forças subjugadoras do desejo. Na contra mão dessas duas fortes teorias psicológicas do século XX jaz a Psicanálise inserida nas bases sociais do capitalismo subjugando o homem aos seus instintos animais mais primitivos através dos desejos ardentes da matéria. Nesse sentido não admito em hipótese alguma e inserção da Psicanálise como base aplicada na clínica junguiana e reichiana. Se assim o fazem é porque encontramos ainda a covardia como princípio norteado dos profissionais da psicologia que por medo tornam impotentes duas correntes de pensamentos tão poderosas nos dadas por dois grandes homens corajosos da sua época. Será que chegou a hora de serem aplicadas de verdade, agora que o mundo parece desabar devido ao excesso de materialismo? E quem possui a RAZÃO para ter coragem? 

Nenhum comentário: